28. jul, 2016

Bonito - MS

Bonito – MS

Bonito faz jus ao nome!!! Cidade agradável e passeios incríveis!!!

Existem vários tipos de passeio em Bonito, e provavelmente não vai dar tempo de fazer tudo. Uma opção é escolher um de cada tipo para experimentar tudo que Bonito tem a oferecer. Eu confesso que pulei os mais radicais. Confira a lista completa de passeios em https://bonitour.com.br/passeios?lang=pt-br. Eu escolhi fazer os seguintes passeios: Buraco das Araras, Estância Mimosa - Trilhas e Cachoeiras, Gruta de São Miguel,  Gruta do Lago Azul , Praia da Figueira , Balneário Municipal e Rio da Prata – Flutuação. Mais abaixo falo um pouco de cada passeio que fiz...

Os passeios precisam ser contratados nas agências e são tabelados. O que muda de uma agência para outra é a oferta de alguns brindes e atendimento. Eu fechei meus passeios com a Bonitour e recomendo (www.bonitour.com.br). Os passeios podem ser contratados com ou sem transporte e a diferença de preço é significativa. Como tínhamos alugado um carro para viajar de Campo Grande a Bonito optamos pelos passeios sem transporte, porém o passeio ao Rio da Prata no dia que queríamos só tinha disponibilidade com transporte então fomos de transporte da Bonitour. O serviço foi bom, van nova e motorista responsável.

A proposito chegamos em Bonito vindo do aeroporto de Campo Grande, porém existe um aeroporto em Bonito, só que com voos menos frequentes e preços mais altos. Se escolher ir por Campo Grande, o caminho é tranquilo e fácil de seguir, sendo o único inconveniente o tempo, pois demora umas 3 horas. Tenha atenção com o caminho sugerido pelo GPS, o ideal é pegar a BR-060 passando por Sindrolândia, Nioaque e Jardim. Na volta atenção em Nioaque, o entroncamento é meio confuso e te leva para outra estrada. Essa estrada indica que é caminho para Campo Grande, mas como vi como destino Aquidauana percebi que estávamos indo em direção a outra estrada e voltamos. Busque o caminho em direção a Sindrolândia para garantir que vai seguir o caminho correto até a BR-060.

O centro de Bonito praticamente se resume a uma rua principal, mas é uma rua bem charmosa, cheia de restaurantes, lojas e barzinhos sendo que alguns têm música ao vivo. Na Lanchonete Vícios da Gula é possível comer ótimos doces, além de sucos e lanches. As lojas têm várias peças de artesanato, com destaque para as lindas bijuterias de palha.

Fomos para Bonito em fevereiro, no Carnaval. Minha experiência foi ótima, dias lindos, quentes e ensolarados, porém uma amiga que havia ido em outro carnaval relatou que não teve tanta sorte com o tempo, pois choveu vários dias o que fez que cancelassem alguns passeios.

Segue um resumo dos lugares que visitei:

Dia 1: Praia da Figueira

Chegamos em Campo Grande pela manhã, pegamos o carro que havíamos alugado e seguimos para Bonito. Normalmente alugamos carro pela Unidas, pois costuma ser a opção mais barata. Chegamos em Bonito em torno das 13h, fomos na agência retirar os “vouchers” dos passeios, pois como disse todos os passeios devem ser comprados na agência e em temporada recomendo que isso seja feito com bastante antecedência. Da agência fomos direto para a Praia da Figueira.

A Praia da Figueira é uma “chácara” com um lago onde curtimos “praia” durante a tarde toda. Lugar bem bonito e agradável. No local existe opção de comer porções na beira do lago, ou almoçar no restaurante self-service. A comida era normal, lembro que gostei muito da batata doce; o preço razoável, não muito barato. No lago era possível ver alguns peixes e escutei testemunho de pessoas que tinham visto uma Sucuri....

Dia 2: Buraco das Araras + Rio da Prata – Flutuação

Essas duas atrações ficam próximas, a um pouco mais de 1h de Bonito, próximo a cidade de Jardim. Dessa forma, é possível fazer os 2 passeios no mesmo dia. Fizemos primeiro o passeio no Buraco das Araras. O Buraco é uma cratera cercada de mata onde vivem muitas araras, além das araras há um jacaré num lago dentro do buraco que ninguém sabe explicar como chegou lá ou como sobrevive. Porém há horários mais propícios para se ver as araras, que é bem no início da manhã, quando elas estão deixando, ou no final da tarde, quando estão voltando aos ninhos...ninguém nos contou isso antes de chegarmos lá...rs...mas mesmo assim foi possível ver algumas araras e o visual também era muito bonito, valendo a pena o passeio. O passeio é acompanhado por um guia e consiste numa caminhada curta e simples, com paradas em mirantes para contemplação.

A flutuação no Rio da Prata é um dos principais passeios de Bonito, sendo o mais indicado entre todos os passeios de flutuação. A flutuação não ocorre exatamente no Rio da Prata, mas em um afluente com águas mornas e bem cristalinas. Em algumas épocas uma parte do trecho é feita no Rio da Prata, a nado ou a barco, dependendo das condições do rio. Porém o espetáculo maior é o trecho feito no afluente, com sua nascente, diversas espécies de peixe, e com “sorte” jacarés e sucuris; eu queria muito ver uma sucuri, mas só vi o jacaré e depois disso sai nadando como uma louca para garantir que ele tinha ficado para trás...rs

No trecho para chegar no rio também tem vários animais, mas é mais provável vê-los nos primeiros horários, quando ainda não se esconderam das várias pessoas passando por ali. Além dos animais também há muitos insetos e não pode utilizar repelente, a alternativa e fechar a roupa de neoprene, que é um pouco desconfortável e quente. A flutuação é feita com uma roupa de neoprene que ajuda a flutuar, porém eu preferi usar também o colete, dessa forma não precisei ficar me preocupando muito, pois não se pode nadar, bater pés ou tocar o fundo do rio, é permitido apenas boiar. O curso do rio é tranquilo, há apenas um pequeno trecho onde a correnteza é mais forte. O passeio pode incluir ou não o almoço, também nada excepcional, mas funcional. A recepção conta com redes para descansar antes ou após a flutuação.

Dia 3: Estância Mimosa - Trilhas e Cachoeiras

Apesar de alguns lugares se referirem a esse passeio como a um passeio de dia inteiro, ele é um passeio de 4 horas, portanto pode ser feito em apenas uma parte do dia e utilizar a outra metade para outros passeios. Acredito que se referem como um passeio de dia todo porque na fazenda existem passeios adicionais, como cavalgadas, etc. Acabamos não agendando mais nada para esse dia, então após a trilha almoçamos e dormimos nas redes disponíveis. Durante a trilha são várias cachoeiras para mergulho e algumas para contemplação, além de um trampolim no final do passeio. Algumas cacheiras fazem parte de outro passeio similar, o Parque das Cachoeiras. Passeio bem gostoso para o dia quente e ensolarado.

Dia 4: Gruta de São Miguel, Gruta do Lago Azul e Balneário Municipal

As grutas são próximas e podem ser visitadas num mesmo período. A Gruta de São Miguel é bem bonita com suas formações de estalactites e estalagmites; porém nada comparado com a beleza da Gruta do Lago Azul, que infelizmente é apenas para contemplação. A gruta do lago azul, que ilustra este post, tem um lago lindo num tom azul maravilhoso. No fundo do lago existem fosseis de animais extintos como tigre dentes-de-sabre e preguiça gigante. Vale muito a visita e os ingressos se esgotam rapidamente! O horário das 7:00 é gratuito, porém é preciso agendar a visita pessoalmente ou mandando e-mail com RG e comprovante de endereço para turismo.reservas@bonito.ms.gov.br.

Próximo as grutas também fica o Abismo Anhumas. Eu não o visitei porque a descida é feita por rapel numa altura equivalente a um prédio de 26 andares. Porém uma amiga foi e me contou que os guias “rebocam” as pessoas na volta. No fundo da caverna é possível fazer flutuação ou mergulhar, e o local parece incrível!

Após visitar as cavernas almoçamos em Bonito e fomos ao Balneário municipal. A maior atração do balneário é fazer a flutuação no rio, tanto para contemplar os peixes ou para se “aventurar” na correnteza do rio que te leva a uma velocidade razoável. É um passeio gostoso, mas muito cheio. Guardamos nossas coisas no locker, demos duas voltas no rio e fomos embora sentido Campo Grande, pois nosso voo era no dia seguinte pela manhã.

Dia 5: Volta

Dormimos em Campo Grande no dia anterior e pegamos o voo de volta na quarta de manhã. Ficamos hospedados no Bahamas Apart Hotel (http://www.bahamasaparthotel.com.br/). Hotel bem localizado, próximo ao aeroporto, com apartamentos duplex espaçosos e muito confortáveis, além de um café da manhã maravilhoso!